30.3.19

Autocuidado #3 - Alimentacao

30.3.19


A gente não quer só comida
A gente quer bebida
Diversão, balé
A gente não quer só comida
A gente quer a vida
Como a vida quer
Bebida é água!
Comida é pasto!
Você tem sede de quê?
Você tem fome de quê?

A gente não quer só comer
A gente quer comer
E quer fazer amor
A gente não quer só comer
A gente quer prazer
Pra aliviar a dor

32 anos atrás (inacreditável que essa música já tenha tanto tempo!), o grupo de rock Titãs já declarava brilhantemente que a gente não queria só comida.

Pensei nesse post sobre alimentação, e empaquei semana passada. Porque este é um assunto que me remete a muitas questões ... Mas hoje consegui terminar. Vamos la! 

O ato de comer e beber é (ou deveria ser) natural a todos nos. Nos alimentamos para nos manter vivos, mas refeições e bebidas também servem para celebrações, para aproximar pessoas.



Ocorre que comer e beber, enquanto atos socialmente aceitos, podem sutilmente se tornar VICIOS. A vida atual tem deixado a todos nós extremamente cansados, ansiosos, frustrados, sem tempo e muitas vezes sem ânimo para tocar a vida e dar atencao ao que nos faz de fato felizes. Precisamos muitas vezes extravasar nossas emoções, ou relaxar, e canalizar nossa energia, para algo que nos cause prazer. E a comida e a bebida nos proporcionam esse prazer rápido e é de muito fácil acesso.

Além disso, numa sociedade em que somos incentivados a comer e beber o tempo todo, também sofremos uma pressão intensa para ter um corpo padrão - magro. 

E para complicar, com a infinidade de informações sobre alimentação e saúde, cada dia um alimento é "demonizado" e outro "santificado". Vivemos uma época já chamada de "terrorismo alimentar"  - muitas pessoas  estão confusas e  com medo de comer, e desenvolvendo transtornos relacionados.

separacao entre alimentos proibidos e permitidos geram mais ansiedade ao comer - equilibrio eh a chave!

 Como ex-obesa e bariatricada que sou, a vida inteira tive uma relação conflituosa com a comida, e hoje com 38kg a menos, a jornada segue, em busca de equilíbrio. 

Não pretendo de forma alguma aqui discutir sobre o que alguém deve comer. Cada indivíduo eh único e somente um profissional de nutrição pode dizer qual a melhor forma conduzir sua alimentação. Mas vale refletir:

  • Você come com prazer? Ou fica preocupado O TEMPO TODO se aquele alimento ou bebida vai te engordar, ou não?
  • Você come quando tem fome? Ou se percebe comendo também - e frequentemente -  quando está triste, entediado, com raiva, sozinho, preocupado, querendo evitar uma discussão ou situação ruim...? 
  • Quando em eventos e celebrações, você escolhe o que vai comer, come o que gosta, ou sai comendo indiscriminadamente e muitas vezes se excedendo e passando mal depois, só porque existe uma abundância de oferta ao seu redor?
  • Você consegue se declarar saciado, e parar de comer/beber mesmo quando todos ao seu redor seguem comendo/bebendo? Ou come enquanto todos estiverem fazendo isso, “para fazer companhia ao grupo” mesmo já estando saciado?
  • Na sua alimentação diária, você se preocupa em fazer refeições variadas, com todo tipo de alimento, mesmo eventualmente algum que não seja considerado "saudável"? Porque viver só pra comer coisas saudáveis, e ter medo dos demais alimentos, também pode ser indicio de algum problema no relacionamento com a comida!

São muitas as reflexões possíveis sobre o tema. E o autocuidado com a alimentação envolve principalmente,
  • Ter clareza não apenas do que se come, mas do POR QUE.
  • Respeitar o nosso corpo, buscando oferecer a ele o que tivemos de melhor ao nosso alcance em termos de alimentação, e não o sobrecarregando com excessos. 
  • E caso a gente perceba que existem questões emocionais influenciando negativamente na forma de se alimentar, que busquemos ajuda.

Sim, comida não apenas nos mantem vivos, mas traz conforto, e alegria. E manter essa relação saudável é essencial para uma vida com equilíbrio.

comer um pouco de tudo...com moderacao!

E você, como percebe a sua relação com a alimentação? Acha que cabe refletir e fazer ajustes nesse sentido?






Nenhum comentário:

Postar um comentário



Design e Desenvolvimento por Lariz Santana