13.6.18

Viajando Sozinha , parte 2 - E o marido?

13.6.18
Seguindo a serie sobre viajar sozinha...

Depois de "gostaria de ter a sua coragem" [assunto do post anterior a esse],  o que mais ouvi nos últimos dias  foi : E o seu marido? Por que não veio? Voces brigaram? Ele deixa? Ele não se importa? 

Essas perguntas remetem a muitas percepções do que cada pessoa espera e pratica em seus relacionamentos. Aqui vou falar, das nossas. 

Começo contando que somos um casal hetero e [no que me diz respeito] monogâmico, caminhando para a meia idade (eu 45, ele 53), estamos há 10 anos juntos, e nem eu, nem ele estamos no primeiro casamento. Isso de alguma forma faz com que tenhamos visões e expectativas menos romantizadas de uma relação. E não temos filhos (sou madrasta). 

Além disso, meu primeiro casamento [e levei um tempo para me dar conta disso] foi um relacionamento abusivo. E ao embarcar em outro relacionamento, algumas coisas me eram essenciais, entre elas, manter a minha individualidade. Meu marido também tem o histórico dele de relações e também tem aquilo que é inegociável pra ele. 

Uma das primeiras coisas que ele me disse no início da nossa vida juntos foi : NÃO ABRA MÃO das duas amizades e do que você gosta. Porque eu nao vou abrir mão de tudo por você e nao quero que amanhã você me cobre isso. Fiquei bem chocada com a conversa na época, mas o tempo me mostrou que ele estava coberto de razão. Não sei se ele imaginava que eu um dia iria tão longe sem ele mas levei a sério o conselho. rsrsrs 

E que  fique claro, amamos viajar juntos, e fazemos isso sempre que possível. Já conhecemos vários lugares e temos uma lista de lugares pra conhecer ou voltar. Ele tinha o sonho de ir a Salvador, e conseguiu encarar 1h30m de voo pra conhecer. Eu já tinha ido e foi um prazer voltar com ele. Aos poucos vamos esticando a distancia pra ele ir se acostumando. rsrsrs


Foz do Iguacu

Buenos Aires


Mas o fato de amarmos fazer isso juntos nao significa que SÓ possamos fazer isso juntos. Meu marido é SEMPRE a primeira pessoa que eu penso em ter comigo nas minhas viagens. Mas há um problema. Ele tem fobia de avião e de altura. Voar eh emocionalmente muito complicado para ele. Já fizemos algumas viagens aéreas juntas, de duração mais curta. Mas ele achou um voo de 5hs seria demais para ele e optou por não ir. Então eu fui. 

Canela/RS

Salvador




Nem ele se viu obrigado a fazer algo que  seria especialmente complicado para ele, nem eu deixei de realizar um projeto pessoal por um problema que não é meu(ao contrário dele eu AMO voar). Nao eh uma questão de ter um "marido legal que ME DEIXA viajar". Esse eh um direito MEU, como eh um direito DELE, e se ha por algum motivo a possibilidade ou necessidade de fazer algo sem o outro, o fazemos. Isso é respeito à individualidade, na nossa leitura dos fatos. 

Ah então quando a viagem eh terrestre vocês SÓ viajam juntos, entendi! Não, não entendeu. Ele ja viajou de moto com amigos dele para um fim de semana "cueca" e eu ja viajei de carro num fim de semana com amigas, e nos dois casos, todos em ambos os grupos, eram casados ou comprometidos e foram sem seus pares. E tudo bem. 

Ah mas você não tem medo de... Do que? De criar oportunidades para o parceiro? Amiga, oportunidades aparecem O TEMPO TODO para todo mundo. E ficar plantada perto do(a) seu(sua) companheiro(a) não lhe garante nada. E convenhamos, se seu relacionamento não suporta uma semana de afastamento sem que você imagine mil coisas, eh isso mesmo que você quer pra sua vida? Viver em função de vigiar o (a) outro(a)? 

Eu acho que tudo no final se resume a desfazer a ilusão de que temos algum controle sobre o outro, ou sobre o relacionamento. Nós nos amamos mas entendemos que a vida a dois é mais que estar grudados o tempo todo. Nem sempre pensei assim. Mas o tempo ajuda a colocar tudo em perspectiva. 



Não somos um casal lindamente desconstruído, harmonioso e perfeitinho. Temos muitos problemas, mas aprendemos com os erros do passado e tentamos fazer diferente. Aprendendo a cada dia. 

Fazemos muita coisa juntos. Mas também muita coisa separados. Isso nos mantém com assunto, pra começar rsrsrs e permite que cada um invista nos seus interesses. 

E no fim é muito bom pensar no relacionamento  a dois não como o fim da minha liberdade, mas a possibilidade de compartilhar a minha liberdade ao lado de outra pessoa que é livre mas escolhe estar ao meu lado. A vida assim eh mais leve e bacana. 

Meus sonhos são só meus. E cabe a mim ir realiza-los.  Se for possível ir acompanhada ok, se não,  vou sozinha mesmo! 

E você? Que planos você engavetou porque seu par não compartilha dos mesmos objetivos? Seria lindo se nossos sonhos fossem os mesmos para os dois . Mas nem sempre são, e numa relação em que alguém se anula em função do outro não há felicidade real.

Me conte: Ja pensou em viajar sozinha? Tem lugares que gostaria de ir mas eh um desejo so seu? 


8 comentários:

  1. que maravilhoso isso, individualidade é tão importante, e não era nem para ser necessário deixar isso claro no início do relacionamento né, para mim é meio óbvio, mas tem muitas pessoas que se sentem donas ainda, e isso é muito perigoso.
    Adorei o texto :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente homens e mulheres entram em relacionamento com expectativas muito equivocadas, e algumas coisas que deveriam ser obvias precisam ser esclarecidas. O importante eh a gente estabelecer as regras que sao importantes pra nos e isso varia de casal pra casal. E realmente, muita gente se sente DONA do(a) outro(a) e isso eh perigosissimo, dai pro abuso emocional e fisico eh um pulo! Fiquemos atentas. Obrigado!

      Excluir
  2. Nas poucas vezes em que viajei,foi sozinha. Só não viajo mais, por pura preguiça e falta de planejamento financeiro. Mas, sinceramente, eu adoraria viver viajando na companhia de amigas. Não tenho muita facilidade para puxar assunto e fazer amizades quando estou viajando. Então, torna-se muito monótono.
    Adorei as suas novas aventuras. Estou curiosa para saber das próximas!
    Beijo, Menina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entao amiga..eu tb adoraria ter uma turma de amigas ou ao menos UMA que tivesse a disponibilidade de tempo e grana pra viajar comigo...mas ou falta o tempo ou falta a grana, as ferias nao batem...e ai acabo indo sozinha mesmo. Um dia quem sabe neh, a gente consegue conciliar tudo e reunir as amigas pra passear. Beijos e obrigado por sempre deixar seus comentarios no blog!

      Excluir



Design e Desenvolvimento por Lariz Santana