15.2.19

Maturidade, meia idade e velhice

15.2.19
Um belo dia de 2018 eu, sabe-se lá por que motivos, fui procurar matérias sobre meia idade na Internet. Afinal.. Né? 46 anos, hora de comecar a pensar no assunto. 


Eu, 46 anos e bem blogueirinha! 

Eis que para minha surpresa e um leve desespero,  descobri que a meia idade começa aos 35 anos! Estou há 11 anos nessa jornada e nem sabia 😮😮😮

Sim querid@s. A chamada meia idade pelos critérios clínicos, vai dos 35 aos 58 anos. E a partir daí entramos na chamada 3a idade. 

Fiquei muito chocada, viu! Ensaiei uma crise, mas nao tenho vocacao pra isso 😂😂😂

Então somos criancas ate os 18 anos e  considerados "adultos jovens" por mais 18 anos apenas? Dos 76 a 80 anos que a nossa expectativa de vida nos confere? Isso me pareceu bem injusto viu!! Sem contar que eh bem injusto que justamente quando a gente alcança a sabedoria ao longo da nossa trajetória, nosso físico começa a dar sinais do tempo! 

E ainda assim, com os avancos da ciencia e da tecnologia, hoje chegamos aos quase 50 anos muito mais jovens fisicamente, do que nossos pais quando chegaram a essa mesma idade. 

Angela Basset, 58 anos. Diva!!!

Claro que isso vai depender do estilo de vida e de condicoes socio-economicas de cada pessoa, mas eh fato que hoje temos condicoes de ter uma vida plena, produtiva e com saude ate a casa dos 80 anos, dependendo da vida que se leve. 

Viola Davis, Rainha! 51 anos

Uma coisa que observo, eh que as preocupações foram mudando com o tempo, e eh natural que seja assim.  Esse post poderia ser sobre beleza e estilo nessa altura da vida mas sobre isso falo la no instagram Cacau Style rsrsrs 

Tenho  muitas outras preocupações em mente. E olhando para o futuro, o que ocupa a minha mente atualmente :

Familia - Especialmente meus pais, já idosos. Estar tão presente quando possível e dedicar tempo de qualidade a eles. 

Relacionamentos  - Sou casada ha 10 anos..e pretendo continuar [e digo PRETENDO porque...neh? So 50% dessa decisao esta nas minhas maos 😇😇😇]  E os relacionamentos tambem se transformam ao passo que , individualmente, nos transformamos. Viver junto e planejar uma terceira idade a dois tambem eh um desafio nesses tempos de incertezas de toda a sorte. Para alem dos relacionamentos amorosos, amizades tambem vem, se consolidam ou mudam, com o passar dos anos. E felizmente, novas amizades tambem chegam a cada nova fase da vida.

Aposentadoria - A reforma da previdência parece ser inevitável. Eu completo 25 anos de contribuição esse ano. Conseguirei me aposentar? Quando?  E o que fazer DEPOIS? E falando nisso.... 

Carreira-  Num Mercado de trabalho em transformação constante, como me adaptar e permanecer empregavel no mundo atual, com mais de 50 anos? 

Saúde - Seja o que acontecer nos 03 primeiros itens, preciso de saúde para os próximos 30 a 40 anos da minha vida! A obesidade esta sob controle, mas o avanco da idade traz seus proprios desafios, independente do peso - comecando pelo Climaterio que eh beeem complicado viu? Como lidar com os desafios a frente e manter a saúde física, mental e emocional? 

Velhice - Sim, velhice! Escolhi não ter filhos. E não tenho sobrinhos. Como será minha vida daqui a 30, 35 anos? Quem estará ao meu lado até então?  Terei condições de seguir realizando meus sonhos até lá? Terei organizado a minha vida para conseguir viver dignamente na velhice? 

Meus sonhos Eu tenho a minha Bucket List - uma lista de coisas que quero realizar antes de morrer. Como nao sabemos a data, eh uma lista de coisas a ser realizadas assim que as condicoes permitirem. Quantos deles conseguirei realizar, e quantos ainda estao por brotar no meu coracao? 

Sociedade - Como mulher negra e periferica, me pergunto, que mundo nos espera no futuro? Acima de tudo como eu posso ajudar a construir e modificar para melhor o mundo que eu quero viver? 

Essas e muitas outras preocupações povoam minha mente enquanto uma mulher de meia idade. E o passar dos anos tem me feito refletir sobre o que tem REALMENTE importancia e abandonar preocupacoes com coisas que nao merecem. Sim, a maturidade pode fazer de nos pessoas melhores, mais leves e felizes com a vida..tudo depende do que escolhemos levar conosco, de memorias, aprendizado e mesmo quem escolhemos deixar fazer parte das nossas vidas. Alias, a grande licao da maturidade eh aprender que podemos ter ESCOLHAS!

Sigo, vivendo, planejando, realizando e agradecendo... Mas pensando nos tempos a frente. Vivendo um dia de cada vez, e tentando planejar o futuro - que ja esta ali na esquina!

E vocês? Como tem lidado com o passar dos anos? Como se ve daqui a 10, 15 anos? Me conte!

25.1.19

06 anos de cabelo natural!!

25.1.19
Dia 25/jan/2013 foi um dia magico pra mim. O dia em que tirei o megahair depois de 1 ano e 3 meses em transicao, e decidi usar meu cabelo absolutamente natural.

2012. Eu em transicao, usando megahair 


Nao foi facil. Meu marido, por exemplo, ODIOU no inicio. Achou horrivel. Sim,ele eh negro. Mas aprendemos que nossa estetica eh feia, que nosso cabelo eh ruim e precisa ser MODIFICADO - amansado, controlado.domesticado... Entao ele tambem teve que aprender a lidar e conviver com essa estetica nova. 06 anos depois ja ouvi ate ele dizer que meu cabelo tava bonito hahaha Mas independente da opiniao dele, o cabelo eh MEU.

Janeiro de 2013 - Big Chop ou Grande Corte!!!

Janeiro 2013 - Big Chop ou Grande Corte..e Scab Hair!!!


Ouvi muita coisa: "Mas voce vai pro trabalho/casamento/qualquer lugar assim?" "E o que voce vai fazer com ele quando crescer?" Ah, ta na moda neh? Eu quero ficar com o meu cabelo black tambem MAS NAO IGUAL AO SEU" .... E doeu muito ouvir isso, acima de tudo, de pessoas negras proximas. Estamos falando de 6 anos atras quando ainda era rarissimo ver pessoas negras nas ruas, ainda mais com um cabelo crespissimo. Felizmente, gracas a nossa resistencia anos atras, o cenario mudou e hoje as ruas estao tomadas de mulheres e homens ostentando seus crespos por ai! 

Nessa jornada em busca de informacao sobre como cuidar dos nossos cabelos,  a primeira coisa que a gente aprende na internet eh que existe uma classificacao de cabelos que vai de 1a (liso) a 4c (crespo encarapinhado). E ai comeca o perigo da gente querer sair de um padrao pra cair em outro.




Essa classificacao eh para as americanas, onde a miscigenacao eh BEM MENOR que no Brasil. O cabelo 4C eh o mais crespo na classificacao deles. Muitos dos nossos cabelos no Brasil nao se enquadram em nenhuma daquelas classificacoes. O meu cabelo nao se enquadra em nenhuma dessas categorias, na minha opiniao. Seria um 4C, mas sao tantos cabelos diferentes do meu se identificando como 4C que eu tenho minhas duvidas rsrsrrs....  Eu basicamente gosto de dizer que ele eh crespo encarapinhado, e isso me basta.



Identificado o tipo de cabelo, comeca a "luta pelo cacho perfeito" - porque o ideal do cabelo crespo ainda eh muito  orientado ao ideal de beleza eurocentrico. Entao as meninas negras comecam a querer definicao de cachos - e alguns cabelos, simplesmente nao formam cachos, nem crescem o suficiente para que andem balancando cachos esvoacantes por ai. Nesse ponto muitas desistem, infelizmente. Mas cada uma a seu tempo e ninguem eh obrigada a nada nessa vida - nem a ser crespa natural!!! 

Eu percebi logo no meu primeiro ano que meu cabelo forma microcachinhos sim, mas que isso nao era importante pra mim - que eu nao teria a menor paciencia pra viver fazendo fitagem pra realca-los. Foi excelente pois ganhei foi tempo nessa vida HAHAHA



Mais do que a questao externa, me tornar crespa me fortaleceu. Aprender a ser quem sou. Me tornou muito uma mulher muito mais segura. Ser crespa pra mim foi decidir ser LIVRE e eh uma jornada que ganha  novos contornos a cada dia.

Um novo contorno dessa liberdade cruzei recentemente. Quando cansei de viver somente de afropuff e simplesmente decidi usar meu cabelo solto, como ele eh. Usar a versatilidade dele a meu favor. Foi muito engracado quando eu penteei ele pra cima e todo mundo pensou que eu havia cortado rs Coisas que so um cabelo encarapinhado faz por mim!
Sim, porque lido bem com a questao da textura, mas o comprimento sempre foi um problema pra mim.  

Muito cedo eu aprendi a fazer banding - que eh prender o cabelo com xuxinhas para que ele fique maior. O fator encolhimento ainda eh o que mais me incomoda ate hoje, e que levou a me "autoimpor" a ditadura do afropuff: mais de 90% do meu tempo natural, eu estava com o cabelo preso. Eu AMO o penteado, acho que valoriza demais nossos rostos, e eh sim uma mao na roda especialmente em tempo mais umido em que  encolhimento ataca sem do os nossos fios. Mas viver com o cabelo preso tanto tempo tambem fez com que ele quebre muito, e com certeza ele poderia estar maior se nao quebrasse pelo excesso de tracao. Mas viver eh aprender e essa licao ta entendida!

Pois eh, depois de anos natural, somente ha alguns meses eu fiz as pazes com o meu comprimento e agora desfilo com o meu crespo curto solto por ai. Mais uma "amarra" desfeita! 





Ser crespa pra mim eh algo hoje tao natural que nao me imagino usando meu cabelo de outra forma. Incluindo trancas. A ultima vez que trancei foi em 2015 e fiquei apenas 15 dias pois senti saudade do meu cabelo! 





Quando a gente se entende, se aceita e aprende a se curtir, eh um caminho sem volta. E quando dentro dessa liberdade conseguimos quebrar essas outras amarras sutis que tentam nos aprisionar - a preocupacao com o CACHO perfeito, o BALANCO do cabelo,  com o COMPRIMENTO, com o BRILHO dos fios e tantas outras premissas que na verdade remetem ao padrao de beleza caucasiano, eurocentrico - a liberdade se torna total!

Sim, aos 46 anos sigo plenissima com meu crespo curto, comecando a ficar grisalha, plena e feliz com meu cabelo e minha imagem!!! 




A vida eh muito curta pra gente viver aprisionada pelo cabelo. Experimente essa liberdade de ser quem voce foi criada para ser!
24.1.19
24.1.19
9.1.19

#cacauviaja: Vitória : linda e agradável surpresa!

9.1.19
Primeiramente, preciso confessar : Vitória foi escolhida como destino de férias porque era onde milhas conseguiram levar a mim e ao marido! Nosso destino inicial era o nordeste mas estava ridiculamente caro e desistimos . #blogayrasincerona 

E ao longo do planejamento da viagem surgiu tambem uma razão afetiva : meu marido ia rever um amigo carioca, que se mudou pro ES, depois de 26 anos. A última vez que haviam se visto era no casamento desse amigo! 

Após pesquisas no site da smiles, as milhas deram match pra vitória, então partimos nós! 
Partimos do RJ em direção a Vitória na 5a feira dia 03. Nao conheciamos a cidade entao tudo foi novo para nos! 

O voo eh rapidíssimo, 42 minutos. Chegamos no hotel por volta das 10:30 mas o check-in era somente as 14hs. Decidimos então ir a praia para almoçar e voltar quando fosse possível dar entrada. Na porta do hotel pegamos um taxi que acabou se tornando nosso fiel escudeiro e nos acompanhando por toda a viagem! 


Por indicação do taxista paramos na praia Curva da Jurema (adorei esse nome rsrs) e  Almoçamos por lá no Quiosque do Alemão. Provei pela primeira vez uma moqueca de banana da terra, acompanhando uma moqueca de dourado. Prato MARAVILHOSO! 
Pegamos um solzinho também, mas na semana anterior havíamos passado 3 dias tostando em Cabo Frio então ficar na praia não foi nossa prioridade nessa viagem. 




Praia Curva da Jurema

Praia Curva da Juema


Na 6a feira demos uma volta pela cidade, conhecemos o Palácio Anchieta, onde fizemos uma visita guiada e gratuita, fomos na casa da memória, no museu da Vale, na loja da fabrica da chocolates Garoto,  e conhecemos um pouco do dia a dia de Vitória 

Palacio Anchieta - vista lateral

Palacio Anchieta - frente



eu bem blogueirinha no vagao exposto na casa da memoria! 



Museu da Vale
Cantnho pra selfie na loja da Garoto!

A noite reencontramos uma amiga também blogueira, a Carla. Nossos maridos se deram bem de cara ☺ e a Clarice eh a bebê mais de boas do mundo ❤️ foi uma noite deliciosa que ainda teve um encontro inesperado com o  cantor xande de pilares que ia fazer show em vitoria também! Fomos la tietar porque nao somos obrigados a fingir costume hahaha!








Bom, sábado e domingo foram dedicados a ir a Castelo, onde mora o amigo do marido. Nosso agora já parceiro Marcos nos levou até lá (3 horas de carro) e nos buscou no domingo a tarde. No caminho conhecemos um pouco de Cachoeiro de Itapemirim e  Iconha, municípios no caminho entre Vitória e Castelo. 



A caminho da Zona Rural de Castelo/ES

Muito bacana o reencontro dos dois! Fomos muito bem recebidos pela família deles ❤️ e de lá fomos direto para a roça - pro sítio onde eles passam os fins de semana.

Primeira constatação - SEM INTERNET! #babadoconfusaoegritaria 😂 e agora o que fazer? Pensou a hiperconectada aqui 🤔 eis que foi ótimo! E principalmente foi muito legal ver que em pleno 2018 uma família - incluindo a filha de 20 anos e o namorado - consegue ficar um fds inteiro sem Internet e se manter ao redor de uma mesa conversando. Nem TV assistimos, foi pura conversa o tempo todo, compartilhando histórias  e foi ótimo! 

Fora os prazeres da roça neh? Comer um palmito COLHIDO E ASSADO  pela dona da casa, com suco de frutas colhidas no pé, porco, frango e ovos criados por eles... O sabor de tudo eh incrivelmente diferente e mais uma vez nos damos conta de como nossa alimentação eh precaria nas áreas urbanas. Eu como boa moça urbana que sou tentei me enturmar com a natureza mas no primeiro besouro que zuniu perto do meu ouvido  e o primeiro mato que se mexeu sem vento eu saí correndo 😂😂😂😂


Petiscos - o palmito, o aipim, o torresmo...tudo feito no quintal! e na garrafa, agua de coco tambem colhida na propriedade. Tudo delicioso!

No domingo a tarde voltamos para Vitória e no caminho passamos por Guarapari by night. A cidade está lotada por conta das férias e sinceramente não tive nenhuma vontade de voltar lá de dia para conhecer melhor! Agitacao ja temos suficiente no RJ, obrigado! 

Na 2a feira era meu passeio mais esperado : Pedra azul e Domingos Martins. A essa altura Marcos já tava nosso parceiro 😂 novo acordo, e passamos o dia passeando por lá. 

Domingos Martins eh uma cidade de colonização alemã, na região serrana de ES. Pequena e charmosa! Por ser segunda feira alguns locais estavam fechados. Mas visitamos as praças, tomamos um café e ficamos apreciando o tempo passando devagar numa cidade tão calma. 


Praca principal da cidade

entrada de Domingos Martins

Marido e nosso escudeiro Marcos (de camisa branca)


Almoçamos em Domingos Martins,  e partimos para Pedra Azul. 

O parque estava fechado  (nao abrem as 2as feiras) então tiramos algumas fotos lá na entrada, decidimos conhecer as fazendas e propriedades da região. A área eh lindíssima e cheia de hotéis, pousadas e fazendas, algumas voltadas para o agroturismo. 


Pedra Azul

Chegamos a uma propriedade que planta morangos, uva [e Produz vinho] pitaya, alho e muito mais. La voce pode colher os morangos que vai comprar! Colhemos varios e comemos alguns la mesmo! 😂. 

Compramos vinho e alho pra levar pro RJ. Nao trouxe morango pro RJ pois temi pela integridade dos pobrezinhos na viagem 😂😂😂😂


colhendo morangos no pe!


Voltamos para Vitória super satisfeitos com o passeio, mesmo tendo sido diferente do planejado. E com certeza se tivéssemos ido com um guia provavelmente não teríamos conhecido os lugares que passeamos! 

Na 3a feira, último dia, fizemos as malas, mas ainda deu tempo de conhecer o convento Nossa Senhora da penha. Uma das construções mais antigas do país  - sua construcao se  iniciou em 1558! Lindíssimo e com uma vista privilegiada de Vitória e região. Valeu muito a pena! 
Vista de Vitoria a partir do convento N.S. da Penha


Vista Panoramica do Convento

Parti de Vitória encantada com as belezas da região, com a limpeza, organizacao e tranquilidade da cidade. Tambem amei o povo de la, que nos recebeu muito bem! 

Fomos presenciados com dias lindissimos que nos permitiram aproveitar todos os dias!

Tive um problema com uma empresa de turismo receptivo que furou com a gente, mas so tenho elogios ao taxista que nos acompanhou em nossos passeios, recomendo o Marcos para quem precisar ir a Vitoria e Regiao, a passeio ou Lazer! Nao vou divulgar o contato dele no blog por questoes de seguranca, mas se precisarem, eh so me pedir! 

Vitoria entrou para a lista das cidades para um dia eu posso vir a me mudar. Quem diria hein?

Que venha a proxima viagem! 







22.12.18

Um brinde aos recomecos!

22.12.18

2018 esta terminando e a euforia desses ultimos dias do ano remetem a expectativa de um recomeco.


Na verdade, dia 31 de dezembro eh uma noite como outra qualquer. Somos nos que atribuimos a ela, e a data, o poder magico de nos dar uma nova chance de recomecar. E que bom que temos esse momento, a cada periodo de 365 dias, para refletir e mudar o que eh preciso! 

A grande sacada da vida eh saber que nao precisamos esperar dia 1 de janeiro, ou alguma 2a feira, para recomecar nada. Se olharmos para as nossas vidas, vamos ver inumeras datas/momentos que foram de puro recomeco e seguimos em frente, mais fortes e melhores.

Eu poderia citar inumeras datas, desde crianca: 1980, 1982, 1988, 1991, 1993, 1999, 2000, 2004, 2005, 2006, 2008, 2011, 2012...2013, 2015, 2016, 2017, 2018..cada ano desses, por motivos que so eu sei explicar, foram marcos de recomecos. Primeiro dia numa escola ou emprego novo, primeiro dia na casa nova, o fim de uma amizade ou relacao....alguma perda, ou  fato que mudou a minha vida e me fez repensar tudo ao redor. 


Momentos de reinvencao, Hoje eu olho pra tras e vejo que reinventar foi o verbo que permeou a minha vida ate hoje, e muitas reinvencoes ainda estao em curso e a caminho.

Entao nesse fim de ano, te peco que olhe para a sua trajetoria com orgulho. Pense em quanta coisa voce ja viveu, quantas conquistas voce ja celebrou. Quantas perdas voce precisou lidar. 

Quantos amores, amizades, empregos, expectativas, sonhos celebrados, ou perdidos e que exigiram de voce partir para outra, recomecar. Eh disso que somos feitos.

Nao importa em que ponto sua vida esteja hoje. Voce esta viva e tem sempre a chance de [re] comecar uma nova historia.

Que a virada do ano te inspire a mais uma vez, acreditar que tudo pode ser diferente e melhor, TODOS OS DIAS. 


Se algo nao se realizou em 2018 e ainda vale a pena lutar, leve esse sonho pra 2019. Deixe em 2018 apenas o que nao lhe acrescenta mais. Sejam fatos, pessoas, momentos, lembrancas.



E um brinde aos recomecos! Feliz 2019!




30.9.18

Projeto 101 coisas em 1001 dias! Liste e realize suas metas!

30.9.18

2018 está acabando e você ainda nem começou a realizar o que se prometeu em janeiro?

Isso acontece, as vezes - somos muito bons em iniciativas mas não em ACABATIVAS hahaha então os projetos vão ficando pelo caminho, muitas vezes por que não acompanhamos, não materializamos nossas ideias.

Já postei aqui no blog várias formas de organizar metas, e hoje trago o projeto 101 coisas em 1001 dias. Criado pelo neozelandês Michael Green, a ideia foi abrasileirada por Patrícia Muller.




Ele consiste em escrever uma lista de metas para nossa vida, que devemos cumprir no período de 1001 dias – ou 2 anos e 9 meses, aproximadamente.

Quem participa deve criar metas mensuráveis, atingíveis, realistas, e específicas - além de, obviamente, precisarem de algum esforço para serem completadas. A lista pode ir desde “ir ao dentista” até “escalar o Himalaia”. O que vale é o que sua mente deseja!

Você pode criar sua lista separando por áreas (saúde, finanças, carreira, família, etc) ou simplesmente criar aleatoriamente. Nem sempre é fácil chegar às 101 coisas, eu mesma só consegui depois de um certo tempo. A lista é dinâmica e vamos alimentando ao longo do tempo.


Eu participo do projeto desde 2006, quando fiz minha primeira lista.
Estou na 5a lista, que começou no dia 26/set/18 e vai terminar em 22/jun/2021.

Um exemplo é a minha lista do período 2010-2013: http://101coisasem1001dias-cacau.blogspot.com.br/ 

Olhando hoje, 12 anos depois, realizei muito do que consta nas listas! Alguns itens levaram várias edições da lista para se realizarem, exemplo: comprar meu imóvel, ou viajar para Nova York. Mas o objetivo sempre esteve lá na minha frente, e um belo dia eu consegui me organizar o suficiente para realiza-los.


O projeto fala em divulgar sua lista no blog. Mas se você não tem um blog, ou não se sente à vontade para divulgar, não tem problema.  O bacana é que a lista exista para você e que você não se perca das metas que criou.

Bacana que o Michael hoje defende a criação de listas diversas: Pode ser 30 COISAS EM 30 DIAS, OU 52 COISAS EM 52 SEMANAS. O importante é que a gente dê asas a imaginação e vá em busca das nossas realizações! Para quem quiser ler o site original do projeto em inglês, leia aqui: https://dayzeroproject.com/about/


Então, vai começar?

- Pegue caneta e papel, ou use o word, excel, evernote, o meio que for mais bacana para você!

- Comece a escrever TUDO O QUE VC GOSTARIA DE FAZER. Não se critique. Ainda que você hoje não tenha dinheiro ou tempo para realizar o que você tem em mente...APENAS ESCREVA, DEIXE FLUIR!

- Mantenha a lista num local que você possa ver com frequência. A minha, por exemplo anda comigo no evernote.

- Ao longo dos 1001 dias, alguns itens da sua lista podem deixar de fazer sentido, ou você pode vir a acrescentar novos itens. Tudo bem, isso é normal, a lista não existe para te aprisionar, e sim para que você se mantenha no controle da sua vida. E isso significa também rever prioridades quando necessário.

Exemplo: havia colocado na minha lista, voltar a dirigir. Cheguei a voltar, mas conclui que realmente detesto dirigir e prefiro andar de taxi. Então o item foi até completado – porque dirigi por alguns dias – mas não retomei o habito pra minha vida. E tudo bem!

Você já fez a lista? Curtiu? Foi de ajuda para você? Gostou da ideia e vai experimentar? Me conta!!!!


21.9.18

A morte NAO eh um imprevisto

21.9.18
Com a proximidade da maturidade, se tem um assunto que permeia a maioria dos nossos pensamentos eh ...velhice e morte.. Terei qualidade de vida na velhice? Terei condições de me sustentar dignamente na velhice?

Infelizmente, nem todo mundo consegue envelhecer nesse mundo, porque a morte leva antes.

Acidentes, violência, doenças. A verdade eh que a gente não sabe qual eh nosso ultimo dia.


Eu sei que o assunto eh mórbido e muita gente não gosta nem de pensar a respeito.Mas o fato eh, a morte eh uma CERTEZA. E sendo assim, se você tem uma família que depende de você ou alguém que você se preocupa, deveria pensar :
- Se eu sair de casa e não voltar HOJE, como as pessoas que eu amo vão (sobre)viver na minha ausência?
- Eles terão condições de fazer ao menos o meu funeral dignamente, sem depender da ajuda de amigos/parentes (porque morrer eh MUITO caro, caso voce nao saiba)? 
- Terão condições de seguir com a vida enquanto se resolve um inventario (caso haja um)? E depois?
- Terão condições de pagar as despesas imediatas enquanto resolvem questões  burocráticas (sim, resolver questões de pessoas falecidas da um trabalho imenso) relacionadas a minha partida?

Recentemente acompanhei um caso de um casal. Mais de 20 anos de casamento. Ambos com idade próxima a 60 anos. Ela, convalescente de uma doença cardiovascular, impossibilitada de trabalhar ha mais de 2 anos. E ele morreu subitamente de ataque cardíaco.

Passado o susto da perda inesperada e superados os primeiros momentos da dor, hora de ir ao banco resolver a vida burocrática (porque os boletos não respeitam luto, queridos). E aos fatos: não havia UM real. Um seguro, Uma capitalização, Uma previdência...ele, autônomo, ha anos nao pagava INSS, portanto nao deixou pensão. 

A esposa, convalescendo ainda de sua própria doença e tendo que conviver com a dor da perda, ainda precisa lidar com o fato de que não ha N-A-D-A, nenhuma provisão para ela seguir em frente. Por sorte ela tem filhos e familiares que vão ajuda-la nessa fase. Mas e se não tivesse?

O assunto eh seríssimo e as famílias precisam adquirir a consciência e perder o pudor de discutir sobre dinheiro, finanças e provisões em casos como esse, de morte. Se você de fato se importa com alguém, faz parte desse cuidado pensar nisso. Saber lidar com dinheiro e enfentar de frente a possibilidade da morte, demonstra MATURIDADE. 

Tambem sei que em muitas familias muita gente nao toca nesse tema pois ja existem disputas e diferencas tamanhas, que a pessoa tem medo de comecarem a perceber que a pessoa vale mais morta do que viva..cada um sabe a familia que tem, nao eh mesmo? #Tenso 

Claro que, todos na familia precisam trabalhar e se virar, e ponto aqui nao eh trabalhar a ponto de nao viver plenamente a vida para deixar algo para alguem.  Mas como no caso que mencionei, as vezes bem no momento que voce parte, o outro tambem nao esta em boas condicoes - doente, desempregado..e ai? 

Nao estou falando pra você revelar toda sua vida financeira se você não se sente pronto pra isso (e cada um tem seus motivos, não julgo), mas de você garantir que o minimo que eles precisam ter para seguir na sua ausência, eles terão. 

Enfim, o tema eh controverso e não estou aqui para deixar ninguém confortável. Mas se você tem cônjuge, filhos, pais, irmãos, avos, ou quaisquer pessoas que dependam financeiramente de você, você deveria  pensar nisso ja.

A morte NÃO EH um imprevisto e você deveria pensar nisso. Planos de assistência funeral, provisão ou mesmo a orientação para a sua família  do que fazer, a quem e onde procurar, na sua súbita ausência, por mais que sejam difíceis, são necessários para que todos possam viver na tranquilidade de que tudo (materialmente) estará minimamente organizado. 

Ja pensou nisso? Como você e sua família lidam com essa questão?



Design e Desenvolvimento por Lariz Santana